Blog da Cidha Cunha

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Lembrancinhas para o Natal






















































Atividades de Natal

Clique nas imagens e imprima...seus alunos vão amar!!!



























domingo, 15 de novembro de 2009

Atividades de Matemática

Atividades bem gostosa de fazer!!!as crianças gostam quando tem a turma da Mônica neh!!!


















Dia da Bandeira - Atividades

19 de novembro –Dia da Bandeira Nacional.

As cores da bandeira são :verde amarelo azul e branca.
A cor verde passou a simbolizar as nossas matas e florestas; o amarelo, o ouro e as riquezas minerais; a azul, o céu; a branca, a paz. Cada estrela disposta na bandeira corresponde a um Estado brasileiro; a única estrela que é situada acima na inscrição “Ordem e Progresso” é Spica, representante do Estado do Pará. A bandeira nacional deve ser hasteada em todos os órgãos públicos, escolas, secretarias de governo, etc. Seu hasteamento deve ser feito pela manhã e a arriação no fim da tarde. A bandeira não pode ficar exposta à noite, a não ser que seja bastante iluminada.

ATIVIDADES:


sábado, 14 de novembro de 2009

Carreata pela Paz em Biguaçu


Hoje foi realizada a "Carreata pela Paz e benção dos veículos" em Biguaçu.
A concentração foi na frente da Igreja Matriz.
O trajeto :Centro- Prado-Vendaval-Fundos-Bom Viver-Janaina- Saveiro- centro.
Saímos as 16:00 e chegamos as 17:00, com benção dos veículos e 18:00 inicio da Santa Missa!

Paz não é apenas o oposto de guerra, é o oposto de violência e discórdia também. No trânsito sempre há discussões por motivos banais.Nas ruas sempre há brigas.Entre os países sempre há guerras, e nessas horas as pessoas se esquecem do amor, da amizade, da solidariedade, se esquecem de promover a paz no mundo.
Paz é sinônimo de harmônia, de união, de bem estar etc.
Não é difícil promover a paz, podemos fazer isso com pequenos ou grandes gestos. Um exemplo de um grande gesto, é você declarar a paz entre dois países, terminando uma guerra e evitando milhares de novas mortes, mas infelizmente o poder de decidir está nas mãos de pouco. Mas um gesto bem simples, mas muito importante, que pode ser feito por todos, é evitar brigas, não reagir a provocações de estranhos e de colegas.
Faça asua parte, promova a paz, e não se esqueça: VIOLÊNCIA GERA VIOLÊNCIA, assim com PAZ GERA PAZ!!!!
Devemos nos lembrar sempre, que toda e qualquer atitude de bondade e respeito é uma grande ajuda nessa luta, pois passo a passo, estaremos caminhando para um mundo melhor.






terça-feira, 10 de novembro de 2009

Apagão..que loucura!!!


Apagão de energia eléctrica atingiu esta noite São Paulo e Rio de Janeiro (capitais e interiores do Estado) e ainda Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás deixando o Brasil praticamente às escuras.
O Ministério de Minas e Energia ainda não se pronunciou oficialmente sobre as causas do apagão que atinge pelo menos cinco estados do Brasil, mas segundo a rádio do Rio de Janeiro, o mesmo Ministério já está a apurar os motivos de tal escuridão.
De acordo com a Globonews o sistema hidroeléctrico de Itaipú (entre o Brasil e o Paraguai) teve um problema e precisou de ser desligado, o que poderá ter originado o apagão. Refere ainda que o operador nacional do sistema eléctrico (ONS) indicou que 17 mil megawatts estão fora de serviço.
No Rio de Janeiro muitos bairros estão às escuras e os bombeiros do Estado não param de receber chamadas de socorro, especialmente de pessoas presas em elevadores. O problema da falta de energia eléctrica prejudicou também a circulação de veículos nas principais vias da cidade, como a Avenida Brasil, devido ao não funcionamento dos semáforos. Nas habitações os electrodomésticos frigoríficos, televisores e aparelhos de ar-condicionado estão, naturalmente, desligados.
Em São Paulo, as estações de Metro estão fechadas. Na zona sul da cidade há muitas pessoas nas ruas à espera do restabelecimento da electricidade. Elementos da Companhia de Engenharia de Tráfego tentam orientar os condutores nas ruas completamente às escuras.

As informações são da rádio CBN e GloboNews.

O assessor de Itaipu no lado paraguaio comentou que, até o momento, os técnicos não sabem a origem do problema de transmissão. "O fato é que não houve nenhum problema em Itaipu e a usina está pronta para entrar em operação novamente", disse Bécker. Hoje, a usina atende a demanda de 20% do mercado de energia do Brasil. "Quando as linhas de transmissão são desligadas, a usina tem um mecanismo automático que desliga as turbinas para problemas nos equipamentos", disse o assessor da diretoria-geral do Paraguai em Itaipu, Hector Richer Bécker.

E pasmem!!!!

"Por maior que seja o buraco em que você se encontra, sorria, porque, por enquanto, ainda não há terra em cima". A frase, típica de parachoque de caminhão, não foi lida na estrada. Apareceu, logo abaixo da informação "líquido a receber", no comprovante de pagamento de setembro de funcionários prestadores de serviços a Furnas Centrais Elétricas, contratados pela empresa de engenharia Enesa. Detalhe: a frase seguiu até mesmo para os empregados que estavam sendo demitidos, junto à carta de aviso prévio.Mesmo que a Enesa tenha sido alvo de uma invasão de sistema, os funcionários que tiverem se sentido lesados podem acionar a Justiça por dano moral individual e coletivo, sustenta Grijaldo Coutinho, juiz do Trabalho e ex-presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra).A Enesa diz estar apurando o que aconteceu. "Ainda não conseguimos localizar o autor da frase”, diz Vitor Eduardo Mororó, supervisor de Recursos Humanos da Enesa. “Acreditamos que tenha sido obra de algum hacker que invadiu o sistema interno da empresa.
Mororó conta que chegaram ao departamento de RH da Enesa telefonemas de funcionários reclamando da frase impressa no contracheque, não só de prestadores de serviços de Furnas. "Quando fomos verificar o sistema, vimos que a inscrição estava fixa no banco de dados. Não conseguíamos apagá-la. Tivemos de gerar outro documento para imprimir os comprovantes de pagamento de outubro, sem a frase", diz.





"A empresa tem de provar que foi atacada”, afirma Coutinho. “O juiz do trabalho ainda deve avaliar se ela não foi relapsa, se deixou seu sistema desprotegido a ponto de ter um documento importante alterado dessa maneira."
Depois de descoberto o erro, a Enesa, segundo Coutinho, deveria ter pedido desculpas com a máxima urgência a seus funcionários. "Uma frase dessas representa uma relação de trabalho que não podemos tolerar, a de que o empregado é submisso e tem que aguentar todo tipo de pressão", diz ele.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Atividade de Interpretação

E.E.B“ ALEXANDRE SÉRGIO GODINHO” – LÍNGUA PORTUGUESA – 4ª SÉRIE
Leitura e Interpretação

A VELHA CONTRABANDISTA

Diz que era uma velhinha que sabia andar de lambreta. Todo dia ela passava pela fronteira montada na lambreta, com um bruto saco atrás da lambreta. O pessoal da Alfândega – tudo malandro velho – começou a desconfiar da velhinha.
Um dia, quando ela vinha na lambreta com o saco atrás, o fiscal da Alfândega mandou ela parar. A velhinha parou e então o fiscal perguntou assim pra ela:
- Escuta aqui, vovozinha, a senhora passa por aqui todo dia, com esse saco aí atrás. Que diabo a senhora leva nesse saco?
A velhinha sorriu com os poucos dentes que lhe restavam e mais os outros, que ela adquirira no odontólogo e respondeu:
- É areia!
Aí quem sorriu foi o fiscal. Achou que não era areia nenhuma e mandou a velhinha saltar da lambreta para examinar o saco. A velhinha saltou, o fiscal esvaziou o saco e dentro só tinha areia. Muito encabulado, ordenou à velhinha que fosse em frente. Ela montou na lambreta e foi embora, com o saco de areia atrás.
Mas o fiscal ficou desconfiado ainda. Talvez a velhinha passasse um dia com areia e no outro com muamba, dentro daquele maldito saco. No dia seguinte, quando ela passou na lambreta com o saco atrás, o fiscal mandou parar outra vez. Perguntou o que é que ela levava no saco e ela respondeu que era areia, uai! O fiscal examinou e era mesmo. Durante um mês seguido o fiscal interceptou a velhinha e, todas as vezes, o que ela levava no saco era areia.
Diz que foi aí que o fiscal se chateou:
- Olha, vovozinha, eu sou fiscal de alfândega com 40 anos de serviço. Manjo essa coisa de contrabando pra burro. Ninguém me tira da cabeça que a senhora é contrabandista.
- Mas no saco só tem areia! – insistiu a velhinha. E já ia tocar a lambreta, quando o fiscal propôs:
- Eu prometo à senhora que deixo a senhora passar. Não dou parte, não apreendo, não conto nada a ninguém, mas a senhora vai me dizer: qual é o contrabando que a senhora está passando por aqui todos os dias?
- O senhor promete que não “espaia” ? – quis saber a velhinha.
- Juro – respondeu o fiscal.
- É lambreta.
(Stanislaw Ponte Preta)
**********

Interpretação do texto

1) O que a velhinha carregava no saco, para despistar o guarda?
_______________________________________________________________________________________

2) O que o autor quis dizer com a expressão “tudo malandro velho”?
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

3) Leia novamente o 4º parágrafo do texto e responda:
Quando o narrador citou os dentes que “ela adquirira no odontólogo”, a que tipo de dentes ele se referia?
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

4) Explique com suas palavras qual foi o truque da velhinha para enganar o fiscal.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

5) Quando a velhinha decidiu contar a verdade?
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

6) Qual é a grande surpresa da história?
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

7) Numere corretamente as frases abaixo, observando a ordem dos acontecimentos.

( ) O fiscal verificou que só havia areia dentro do saco.
( ) O pessoal da alfândega começou a desconfiar da velhinha.
( ) Diante da promessa do fiscal, ela lhe contou a verdade: era contrabando de lambretas.
( ) Todo dia, a velhinha passava pela fronteira montada numa lambreta, com um saco no bagageiro.
( ) Mas, desconfiado, o fiscal passou a revistar a velhinha todos os dias.
( ) Durante um mês, o fiscal interceptou a velhinha e, todas as vezes, o que ela levava no saco era areia.
( ) Então, ele prometeu que não contaria nada a ninguém, mas pediu à velhinha que lhe dissesse qual era o contrabando que fazia.

BOLETIM DOS PAIS (Jardim)

Para refletir....
Todas as crianças ficam apreensivas quando se trata de falar sobre o boletim..não é pra menos afinal..sempre se fala de notas comportamentos etc..e como seria a reação de cada criança, se fossem as responsaveis em buscar o boletim de seu pais?como seria a avaliação deles em relação a participação na educação e convivência em familia? vejamos como ficou o "Boletim dos Pais"


Seu pai ou sua mãe:
1- Brincam com você?
SIM ÀS VEZES NUNCA

2- Contam histórias para você dormir?
SIM ÀS VEZES NUNCA

3- Assistem televisão junto com você?
SIM ÀS VEZES NUNCA

4- Saem para passear com você?
SIM ÀS VEZES NUNCA

5- Ajudam você a fazer suas tarefas?
SIM ÀS VEZES NUNCA

6-Sentam para conversar?
SIM ÀS VEZES NUNCA

7-Fazem as refeições juntos com você?
SIM ÀS VEZES NUNCA

8- Abraçam, beijam e fazem carinho em você?
SIM ÀS VEZES NUNCA

9- Vão ao parque com você?
SIM ÀS VEZES NUNCA

10-Educam você, ensinando o que é certo e o que é errado?

SIM ÀS VEZES NUNCA

1 ponto p/ cada Sim

0 a 3- Seu filho está precisando de sua atenção. Converse de carinho. O fruto que você plantar agora colherá mais tarde.
3 a 6- Você está no caminho certo, acrescente um pouco mais de tempo na vida de seu filho e verá o resultado positivo.
6 a 10- Parabéns, você é muito presente na vida do seu filho. Continue incentivando e mostrando o carinho que tem por ele. Você é muito especial!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Dia de Finados

02/novembro...Dia de finados..dia do amor!!!É o Dia do Amor, porque amar é sentir que o outro não morrerá nunca .O Dia de Finados é o dia da celebração da vida eterna das pessoas queridas que já faleceram... celebra-se essa vida eterna que não vai terminar nunca. Pois, a vida cristã é viver em comunhão íntima com Deus, agora e para sempre.


O NASCER PARA O ALÉM...
Há quem morra todos os dias.
Morre no orgulho, na ignorância, na fraqueza.
Morre um dia, mas nasce outro.
Morre a semente, mas nasce a flor.
Morre o homem para o mundo, mas nasce para Deus.
Assim, em toda morte, deve haver uma nova vida.
Esta é a esperança do ser humano que crê em Deus.
Triste é ver gente morrendo por antecipação...
De desgosto, de tristeza, de solidão.
Pessoas fumando, bebendo, acabando com a vida.Essa gente empurrando a vida.
Gritando, perdendo-se.
Gente que vai morrendo um pouco, a cada dia que passa.
E a lembrança de nossos mortos, despertando, em nós, o desejo de abraçá-los outra vez.
Essa vontade de rasgar o infinito para descobri-los. De retroceder no tempo e segurar a vida. Ausência: - porque não há formas para se tocar.
Presença: - porque se pode sentir.
Essa lágrima cristalizada, distante e intocável.
Essa saudade machucando o coração.
Esse infinito rolando sobre a nossa pequenez. Esse céu azul e misterioso.
Ah! Aqueles que já partiram!
Aqueles que viveram entre nós.
Que encheram de sorrisos e de paz a nossa vida.
Foram para o além deixando este vazio inconsolável.
Que a gente, às vezes, disfarça para esquecer.
Deles guardamos até os mais simples gestos. Sentimos, quando mergulhados em oração, o
ruído de seus passos e o som de suas vozes.
A lembrança dos dias alegres.
Daquela mão nos amparando.
Daquela lágrima que vimos correr.
Da vontade de ficar quando era hora de partir. Essa vontade de rever novamente aquele rosto.
Esse arrependimento de não ter dado maiores alegrias.
Essa prece que diz tudo.
Esse soluço que morre na garganta...
E...
Há tanta gente morrendo a cada dia, sem partir. Esta saudade do tamanho do infinito caindo sobre nós.
Esta lembrança dos que já foram para a eternidade.
Meu Deus!
Que ausência tão cheia de presença!
Que morte tão cheia de esperança e de vida!


Texto: Padre Juca